Menu

Categorias











Poesia, Para Quê Te Quero?
11Mar2012 22:59:10
Publicado por:

 

 Entre estudos e paciência

à procura dos versos perdidos,

nós somos dissolvidos

no ácido da ignorância.

 

Entre papeis e canetas

desenhando contemplações,

onde nascem as emoções

embrenham-se os poetas.

 

Quando, caindo os cometas

em rimas leves de luzes,

poemas virarão cruzes

e expulsarão os capetas.

 

AJ Cardiais

imagem: google



Partilhar:

Artigos Relacionados
Levando No Grito
Artesão De Ideias
Amor Parado No Tempo
Paisagem
O Que Não Se Divulga
Por Ser Simples
Tempo Vazando


Para poder comentar necessita de iniciar sessào.